domingo, 1 de agosto de 2010

AMOR E POSSE

Amamos algo ou amamos possuir algo?
Cada vez mais apenas a retribuição do afeto nos supri menos, é necessário o poder, saber que aquilo é seu, ninguém tasca e se colocarem o "zóio" o pau pega. Estranho. Isso é tratar alguém como um objeto. Eu definiria alguém como um "universo", um universo paralelo ao seu, completo, perfeito e de extensões imensuráveis. Será que somos expansíveis a ponto de "dragar" um universo??? Pense que a beleza e fascínio desse universo existia antes de coabitar com o seu. Não seja um buraco negro, sugando tudo e todos para dentro do seu "mundo" ou seu" universo", seja amplo, enigmático e todos gravitarão ao seu redor. Seu umbigo não é o centro do universo, mas seu sorriso pode ser. Possuir alguém é sentir um vazio e querer esvaziar o outro para sentir-se igual, amar é transbordar e encher o cálice alheio, seja ele onde matas tua sede ou não.

Aquelas a quem amo,e só seu sorriso possuo.

Um comentário:

  1. " O seu amor, ame-o e deixe- o livre para amar"
    Roberto Freire

    ResponderExcluir